Masmorracast # 25 – Gaspar Noé…Sozinho Contra Todos é Irreversível !




Neste Podcast Angélica Hellish, Marcos Noriega tiveram um bate papo muito interessante com Maurício Saldanha do Cabine Celular, do Mau Blogando (seu blog pessoal) e do Rapaduracast, podcast de cinema do site Cinema com Rapadura. Eles discutiram sobre a vida, sobre cinema alternativo e, principalmente, alucinaram  com os filmes do diretor polêmico Franco-argentino Gaspar Noé. A conversa rendeu tanto que o podcast teve de ser divididos em duas partes. Não percam nenhum minuto e escute agora!



Acessem também:




MasmorraCast no Meu Podcast
Comunidade do MasmorraCast no Orkut
E-mail: contato.cinemasmorra@gmail.com


Promoção “Taverna do Ogro Encantado”


PROMOÇÃO MASMORRA CAST E TAVERNA DO OGRO ENCANTADO


Concorra à uma fantástica action figure do Homem de Ferro 2 (clique aqui,para ver a imagem) criando um desenho de divulgação do blog baseado na belíssima obra de Edward Hopper da qual somos fãs! Use essa imagem como inspiração (clique aqui para ver) e solte sua imaginação! Envie sua ilustração para o e-mail: contato.cinemasmorra@gmail.com!
A promoção vale até o final de Junho. Não perca essa oportunidade de expressar seu talento e ser autor da imagem que representará nosso blog!

ACESSEM TAMBÉM:  


Um pouco mais sobre Gaspar Noé (1963)
Em seus filmes o cineasta aborda sexo, violência e vingança.

Ficou conhecido no Festival de Cannes (1991) com o sucesso de seu curta-metragem “Carne” (1991), que não é seu primeiro filme, sendo na verdade o curta “Tintarella Di Luna” (1985).

Após esses curtas, Noé ficou amplamente conhecido com seu longa  “Irreversível” (2002), que conta com uma cena de estupro de aproximadamente nove minutos, que chocou muitos espectadores pela veracidade e crueldade da cena.

Porém, o filme que melhor representa a crueldade filosófica de Noé é “Sozinho contra todos” (I stand alone, em inglês). Pessimismo aliado à crueldade.
O açougueiro, protagonista do filme, e que tem o início de sua história narrado no antecessor “Carne”, é um sujeito com uma lucidez seca e anti-dramática, e com uma carga tão alta de agressividade que só podemos pensar que irá explodir a qualquer momento.
O filme é quase um monólogo da filosofia do Noé recitada pela boca de seu cruel açougueiro.
Ele não poupa o espectador de pensar sobre coisas embaraçosas, como a terrível falta de conexão entre as pessoas.
“Por que, afinal, os filhos mostram amor pelos pais?”, “Pode um pai ser amante de sua filha?”, “O único sentido da vida é foder”, lamenta o açougueiro considerando-se numa fase em que a realização do sexo é cada vez mais difícil.
Estes são os pensamentos centrais desse filme indigesto e imperdível!
Enfim, curtam o que Noé propõe!
Filmografia do Autor (clique nos títulos para assistir os/as trailler/cenas)
Longas

Curtas

Clipes de Músicas



Você pode deixar um comentário, ou trackback para seu site.

8 comentários para “Masmorracast # 25 – Gaspar Noé…Sozinho Contra Todos é Irreversível !”

  1. Sons os Anarchy - Br disse:

    Gostei demais do Masmorracast sobre o Gaspar Noe, eu conhecia Irreversível, mas não tinha assistido ainda, agora pretendo ver… não apenas ele, mas a trilogia do qual ele faz parte.Deixe me ver se entendi uma coisa, no início do cast comentou-se que o fato do personagem principal do curta Carne, comercializar carne de cavalo seria uma forma de dizer outra coisa… foi-se o cast eu me passou despercebido o que seria… ou realemnte não foi falado?O que entendi é que: Assim como a carne de Cavalo, que é mais macia, é consumida na França, mas não é bem visto por muitas pessoas. A analogia estaria no fato do Encesto, ato hediondo, mas que é praticado por muitos na França? Ainda sendo um pouco mais grotesco, a carne macia do cavalo poderia ser comparado a carne jovem e tenra, de uma adolescente?Sobre Irreversível, a comparação feita com a entrada no clube, comparando-o ao inferno, conforme difundido pela maioria das religiões cristãs, é surpreendente! Ainda pra ajudar a comparação, e pegando uma carona na receita do sucesso de Gaspar Noe, lembro de ter lido uma HQ alternativa certa vez, onde se comentava que no inferno havia 3 rios, um de Sangue, outro de Lágrimas e outro de sêmem! E, no filme, são esses 3 ingredientes que conduzem os personagens de Irreversível ao desfecho da história.Do mais, achei interessante o cast sobre a obra do autor, confesso que não me atrai muito a chamada receita do sucesso(Lágrima+Sêmem+Sangue), nem mesmo quando esse não é gratuito.

  2. Polly Ana disse:

    Vou falar aqui como ouvinte, já que não participei do resto do cast. Simplesmente fantástico! A explanação de vocês sobre cada filme foi muito boa e profunda, pois exploraram bastante a simbologia em Noé. Simbologia esta que me encantou quando vi a filmografia do diretor, não resta dúvidas que cada obra cinematográfica foi trabalhada com cuidado. Acho que por isso que gostei muito mais do "Sozinho contra todos", nesse filme, em especial, notamos o trabalho com o roteiro, a linguagem do herói, a caminhada e o mundo do simbolismo. É divino! Gostei mesmo de ver como vcs abordaram as questões polêmicas, tais como estupro, incesto e violência – nada gratuito. Ah, uma última coisa, bem no início vocês falavam que encontrar filmes chega a ser mais difícil que encontrar livros. Nesse ponto, eu terei de discordar. Sou da área de literatura há algum tempo e sofro muito em encontrar certos tipos de livros. Simplesmente eles nunca chegarão ao Brasil, ou então nunca mais serão editados. Cinema e literatura mais alternativos sofrem do mesmo mal.

  3. Kio disse:

    Saudações.Mesmo não conhecendo o trabalho de Gaspar Noé, não senti dificuldade em ouvir o programa. Vocês falaram com tanta desenvoltura e riqueza de detalhes que, além de me inspirar em conhecer sua filmografia e buscar interpretá-la, passarei a ficar mais atento ao chamado "cinema alternativo". A participação do Maurício foi muito agradável e creio que é a primeira de muitas, afinal ele encontrou um lugar para debater as obras audiovisuais que não são "figurinhas fáceis" do mundo do cinema.Quando ouvi a Angélica descrever, no último FCL, o que se encontra por aqui, não imaginei que fosse de tamanha qualidade.Parabéns e sucesso.Abraços.

  4. Rob Ville disse:

    Ouvi apenas a segunda parte do cast porque o único filme do Gaspar Noé que eu assisti foi IRREVERSÍVEL. Pensei e procurar alguma crítica na internet depois de assistir ao filme, mas me lembrei que havia esse cast sobre a obra dele, e me ajudou a compreender melhor o filme, apesar de que após os 15 minutos iniciais o filme passou a fazer mais sentido para mim. Mesmo assim, o cast foi excelente para ajudar na compreensão e me chamou atenção para detalhes que eu não havia percebido.

    Acho que é isso. A discussão foi excelente e cumpriu aquilo que eu espero de um cast sobre cinema, uma reflexão sobre a obra. Uma sugestão: por que não fazem um cast com os filmes que disputarão o Oscar de 2011?

    Parabéns, e convidem o Maurício mais vezes, pois gosto muito das críticas dele.

  5. Alan Ongaro disse:

    1º masmorracast que ouvi! Ganharam um fã depois dessa maravilha de programa.

  6. Marialva Lima disse:

    Olá,

    Eu gostei de ouvir esse podcast sobre os filmes do gaspar noe, no entanto, na parte B, foi dito que em Irreversível, o filósofo se vinga do Tênia errado.

    Bom, eu me lembro do rosto dele e parece bem claro que quem levou uma surra e ficou transfigurado, foi realmente o Tênia, não houve nenhuma confusão. Essa parte ficou bem clara no filme, acho que o rapaz que comentou isso no podcast se enganou.

    Parabéns pelo trabalho.

  7. [...] sucessos e bombas   masmorracast 26 – quadro a quadro – o cinema apresenta as artes   masmorracast 25 – Gaspar Noé… sozinho contra todos é irreversível   masmorracast 24 – comédias … sempre   masmorracast 23 – documentário. a [...]

  8. [...] masmorracast 25 – Gaspar Noé… sozinho contra todos é irreversível [...]

Deixe um comentário

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

Mantido com WordPress | Tema iMovies adaptado por Luana Oliveira | Arte de fundo por Daniel de Assis